quarta-feira, 24 de março de 2010

Meus Textos - Leí, sua família e as viagens navais da antiguidade

Como estamos tratando da possível habilidade de construções de veículos marítimos pelos antigos povos do continente Asiático e arredores, como também da possibilidade de Leí e Néfi terem construído um navio e empreendido viagem rumo a América, precisamos ressaltar que tal empreendimento tem sido cada vez mais comprovado cientificamente, mesmo que imaginemos que isso fosse impossível em tempos remotos. Hoje temos provas praticamente concretas para realizar tal afirmação, e quais seriam essas provas?


 Vamos a elas então: Na antiga região da Península Ibérica existia um povo conhecido como Fenícios, “Eles estabeleceram-se nas margens orientais do Mediterrâneo, na fina e fértil faixa situada entre o mar e os montes Líbano e Antilíbano. A pequenez de seu território, a presença de vizinhos poderosos, e a existência de muita madeira de cedro (boa para a construção naval), nas florestas das montanhas, parecem ter sido fatores adicionais que orientaram a civilização fenícia para o mar. Construiram frotas numerosas e poderosas.Visitaram as costas do norte da África e todo o sul da Europa, comerciaram na Itália, penetraram no ponto Euxino (mar Negro) e sairam pelas Colunas de Hércules (Estreito de Gibraltar), tocando o litoral atlântico da África e chegando até as ilhas do Estanho (Inglaterra). (...)O Brasil está repleto de indícios comprobatórios da passagem dos fenícios, e tudo indica que eles concentraram sua atenção no nordeste. Pouco distante da confluência do rio Longá e do rio Parnaíba, no Estado do Piauí, existe um lago onde foram encontrados estaleiros fenícios e um porto, com local para atracação dos "carpássios" (navios antigos de longo curso).
Subindo o rio Mearim, no Estado do Maranhão, na confluência dos rios Pindaré e Grajaú, encontramos o lago Pensiva, que outrora foi chamado Maracu. Neste lago, em ambas as margens, existem estaleiros de madeira petrificada, com grossos pregos e cavilhas de bronze. O pesquisador maranhense Raimundo Lopes escavou ali, no fim da década de 1920, e encontrou utensílios tipicamente fenícios.” ¹ Ressaltamos que os fenícios viveram e desenvolveram-se entre os séculos X e V A.C, ou seja, basicamente na mesma época em que Leí e sua família saíram de Jerusalém, com isso subtende-se que a arte e domínio para a construção de veículos marítimos é totalmente cabível e aceitável, visto que comprovadamente os Fenícios realizaram tal atividade como também viajaram distâncias consideráveis no pacífico chegando até o Brasil.



Inclusive algumas inscrições fenícias foram identificadas na pedra da Gávea, no Rio de Janeiro com as seguintes inscrições: “LAABHTEJ BAR RIZDAB NAISINEOF RUZT” como os fenícios escreviam da direita para esquerda entendemos que essa mesma inscrição lida na língua ocidental ficaria: “TZUR FOENISIAN BADZIR RAB JETHBAAL” que traduzido significa: “Tyro Phoenicia, Badezir primogênito de Jethbaal”. Agora resta-nos saber como eles (Leí e sua família) foram recebidos no continente Americano, para isso temos que fazer a suposição que Leí e sua família desembarcaram em um lugar onde tinha pessoas, apesar de que no relato do Livro de Mórmon não existe nenhuma referência que isso tenha ocorrido, mas suponhamos, sabe-se que quando Cabral e suas tropas foram recebidos cordialmente pelos nativos do continente Americanos, visto que esses possuíam características Fenícias na memória e que assimilaram com as características físicas dos portugueses, essa cordialidade existia, pois em tempos remotos quando os fenícios estiveram aqui na América costumavam comerciar objetos que eram de interesse destes habitantes, principalmente tecidos e espelhos, Então pelo fato dos Portugueses lembrarem fisicamente os Fenícios, estes os tratavam muito bem. Então se como disse antes, supondo que Leí e sua família tiveram contato com os povos logo quando na sua chegada , não seria de admirar que estes o tratassem cordialmente assim como fizeram com os Portugueses na época conhecida como o descobrimento do Brasil.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Web Hosting Coupons